Sábado, 28 de Maio de 2022
16°

Poucas nuvens

Jundiaí - SP

Geral Pará

Feira de Empreendedorismo no Porto Futuro promove inclusão de pessoas com autismo

Evento tem 12 expositores com produtos artesanais como bolos, chocolates, geleias, adesivos, cadernos, chaveiros, bottons, cordões, camisas, entre outros

14/05/2022 às 20h40
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:

Hoje (14) e amanhã (15), a Praça Porto Futuro está recebendo a Feira de Empreendedorismo Inclusivo. Kattari Dias, tem 27 anos, é artista plástica e designer, é uma das expositoras da Feira, vendendo quadros, ela conta que começou a desenhar na infância e quando entrou na faculdade usou o desenho como forma de terapia.  

“Eu tinha muitos problemas motores, de coordenação fina, e meus pais incentivam muito a caligrafia e desenho, eles deixavam eu desenhar até nas paredes, fui crescendo, praticando, fiz curso de desenho e na faculdade eu desenhava para escapar de situações que me estressam, fui diagnosticada com autismo tardiamente, as demandas do ensino superior me abalaram muito, tive o diagnóstico aos 26 anos, e participar dessa feira é um marco pra mim, eu nunca tinha participado de um evento assim, é a primeira vez, como profissional”, relata Kattari.

A Feira de Empreendedorismo Inclusivo é uma atividade promovida pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sespa), através da Coordenação de Políticas para o Autismo (Cepa) em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Pará (Secult). A feira tem como objetivo divulgar as pessoas com autismo e/ou suas famílias, buscando promover o protagonismo, fomentando a geração de renda para esses empreendedores e a economia criativa.

Nayara Barbalho, coordenadora de Políticas para o Autismo da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) explica que a edição anterior da feira teve um resultado muito satisfatório, demandando um calendário fixo do evento. 

"Nós fizemos um projeto piloto desta feira no mês de abril, que é o mês do autismo, e o retorno foi extremamente positivo, não só de retorno financeiro que essas famílias recebem, mas principalmente de valorização e autoestima desses trabalhos, dessas famílias, dessas pessoas com autismo. Tendo em vista esse retorno positivo, nós conseguimos através de muitas parcerias entre a Sespa, Secult e Fundação Cultural do Pará ampliar para que essa feira tenha um calendário permanente e seja mensal, nos próximos meses estaremos de forma fixa no Porto Futuro, sempre no último fim de semana do mês”, acrescenta a coordenadora.

Nesta edição a feira tem 12 expositores com venda de produtos artesanais como: bolos, chocolates, biscoitos, geleias, adesivos, cadernos, bloquinhos, copos, chaveiros, bottons, lápis, canetas, máscaras, cordões, camisas, e materiais pedagógicos adaptados, necessaire, porta moedas, estojo, bolsinhos, laços, materiais pedagógicos adaptados e brinquedos educativos sensoriais.

A advogada Fernanda Bandeira, esteve hoje na Praça Porto Futuro com o objetivo de prestigiar a Feira de Empreendedorismo Inclusivo. “Eu achei muito interessante, fiquei sabendo da feira pela televisão resolvi vim com a minha família para apoiar,  acho que é necessário, são pessoas que precisam ganhar visibilidade e precisam mostrar os talentos que tem”. 

Fernanda ainda ressalta a importância da inclusão: "A gente fala bastante sobre inclusão e precisamos reforçar isso, a gente não pode afastá-los por conta do autismo, temos que aprender com eles, eles tem muito a nos ensinar, por isso que essa feira é fantástica, para além de trabalhar a inclusão, da para conhecer o talento dessas pessoas e das famílias, e ainda dá um suporte financeiro”.

Por Melina Marcelino (SESPA)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários